terça-feira, 16 de novembro de 2010

Porque o mal não está lá fora...



Recordo-me da minha infância... Nas tardes corríamos como loucos e comumente chegávamos em casa com alguns arranhões, era a prova das peripécias de uma infância sadia. Eram tantas brincadeiras e tanta aventura que o tempo era pouco, para nós de pouca idade.


Quando o sol já se escondia, e os sons eram orquestrados com maestria - tudo silenciava, nossos pais ficavam no portão e nos chamavam, na verdade berravam e aí de quem se fizesse repetir. Era o fim de mais um dia e término de mais uma brincadeira de rua.

Eu achava que o mal morava na rua pela parte da noite... Acreditava que no escuro as coisas que eu mais temia ganhavam vida, por isso deveria estar em casa em "segurança". Quanta ingenuidade...

Enquanto nas ruas os cachorros hoje latem e se espantam com o vento que assovia e passa correndo, trancamos nossos lares e nos refugiamos em nossos quartos para cumprir um rito natural dos homens - comportamento de proteção para sobrevivência. E quando as luzes se apagam, surge outro mundo e nele o medo pelo mal que de certo se esconde lá fora...

Certa vez Rubens Alves escreveu: "Mansamente pastam as ovelhas e os lobos estão soltos...". Nesse livro ele diz que as ovelhas (as pessoas do bem) estão presas em suas casas e os lobos (os de má índole) vivem soltos e impunes. Mas será que o mal reside apenas lá fora? Será que no conforto de nossos lares ele não está? Devemos analisar bem tais possibilidades.

Nos porões de nossa mente, onde lobos são aprisionados e onde o medo é temido, devemos avaliar que o espelho não é de todo verdade - ele mente e existe assim, naquilo que fingimos ser ilusão ou metáforas do ego, um espaço propício para o mal. Não digo que sejamos de todo ruins, mas de monstro todo doutor tem um pouco e o homem quando despido de seu rótulo... Nada mais é que um simples animal. Assim sendo, volto a questionar: O mal está mesmo lá fora? Ou ele já se confunde com uma parte de nós, quando sozinhos percebemos que nossos intentos não são tão bons assim? No momento que ignoramos nossas atitudes para as demais pessoas, ou quem sabe quando num desejo irresistível de ter aquilo que se deseja, acabamos por não considerar obstáculos. De fato, há em todos um sentimento que necessita ser dominado, ou ele tomará as rédeas da sua psique.

Nossos pais já sabiam...

Já sabiam que o mal podia se apropriar de nós! E assim naquelas chamadas ao fim da tarde, não temiam apenas por um mal que residia ali naquela rua, mas temiam por um mal que existe em tudo. E que este nos tomasse como reféns em momento oportuno. Eles sabiam... E nós éramos crianças ingênuas demais para considerar tal ameaça. Com o tempo aprendemos a trancafiar o mal dentro de nossos porões, por simples associação, pela aprendizagem ou por singelo descuido infantil. O banho não era apenas banho, era a metáfora de que expurgar o não desejado se faz necessário sempre - a vida é feita desses ritos que considerávamos tão banais. Sendo assim... É importante dizer mais uma vez que... O mal jamais esteve lá fora... Ele está ao nosso lado. Está em nossas mentes, sonhos e intentos. Não há portas que o possam aprisionar nem correntes que possam imobilizá-lo... Ele só pode ser neutralizado com domínio próprio e um amor que vem de casa.

Por isso nessas noites frias e silenciosas quando você trancar as portas, não tema pelo vento que corre depressa, nem por aqueles que praticam o mal na esquina. Conte uma história para seu filho e filha, dê um abraço apertado... E quando aqueles olhos grandes em face pequena, denunciarem um medo oculto, diga que embaixo da cama não há monstros e que você vai sempre protegê-lo... Ele irá entender e um dia saberá também, que o mal está sempre correndo por aí, como um vento louco que assobia ou como a chave que enferruja dentro de nossos lares.


TEXTO: Rockson Costa Pessoa
IMAGEM: http://algunstrintaanos.blogspot.com/

33 comentários:

Malu disse...

Obrigada pela visita
e comentário gentil.
Volte Sempre ! :)

Gosto da forma como escreve ...


Bjo e uma Noite de Paz.

Lys Fernanda disse...

Olá,
eu vim agradecer pelo elogio que fizeste a mim no meu blog, espero que volte sempre! É bom tê-lo como seguidor, seja bem vindo, novamente, obrigada!
Ah, acabei de postar uma das minhas poesias se acaso lhe agradar ler, estarei esperando...
Até mais!

Kellen disse...

Mais um dos seus belos textos!
Parabéns!
O mal, a violência, pelo jeito estão em todas as partes. É o que se vê nos noticiários todos os dias. Nos trancamos em casa achando que o perigo está nas ruas, mas vemos pais espancando seus próprios filhos.
Quando crianças éramos felizes e não sabíamos...
bjsssssssssss

Ela, Eu disse...

Como sempre, um bom texto!

Hoje o mal está em todo lugar, infelizmente...
Mas ainda tenho esperanças para este mundo!

Beijinhooooos s2

Elzira Dourado disse...

Olá!
Fiquei feliz e me senti privilegiada por estar sendo seguida por alguem como vc...
Mas tem um porém, vc postou um comentario me chamando de Poliana...rsss,mas é Elzira.
Ah adorei o seu texto, muito bem escrito.

Obrigada pelo carinho...seguindo vc tmbm!

Beijos com ternura

Ana SS disse...

Tudo se confunde em nós quando não nascemos mais definir quem é lobo e quem pe ovelha.
E talvez seja isso tudo mesmo meio misturado...
Benvindo novamente ao significantes!!!

Linda Sonhadora 10 disse...

Além do texto ser muito bom, me fez recordar bons tempos... mas minha mãe nem me gritava, só de olhar eu já tremia na base e entrava em casa correndo rsrs

Poliana Fonteles disse...

LIndo! Muito bom isso...

O medo não esta em nossa casa, não há monstros de baixo da cama, imagino que existam monstros morando na cabeça de alguns...

BD

Lays disse...

muito obrigada pela visita...

estou te seguindo!


Tenha um ótimo dia =)

Lau Milesi disse...

Olá, amigo, como vai? Amei sua crônica. Excelente!! O medo, tão propagado pela sociedade em relação ao próximo, está bem mais próximo de nós do que imaginamos, com certeza.

Vou levar seu blog para a minha lista de preferidos, tá ?

Muito obrigada por sua visita generosa e por sua solidariedade à gatinha Maga. Até agora... nada de Maga. (snif)
Desculpe não ter vindo antes, tenho trabalhado muito. :(
Um beijo, amigo.

Luna Sanchez disse...

Adoro os teus textos, guri! =)

Eu tenho medo de escuro e principalmente dos fantasmas que aparecem no escuro. Sempre tive, não sei se um dia isso vai mudar.

Beijos, ótima quarta pra ti!

ℓυηα

Ninna disse...

Oláá! Dando uma visitinha por aqui :D
Texto muito interessante!

adorei o seu blog e estou seguindo!
abraço!

Helena disse...

A verdade é que ninguém é completamente bom e todos temos nosso lado obscuro... torna-se necessário conviver com isso.

Bjão.

Vanessa Souza Moraes disse...

Bem, mal... São de uma amplitude...

Regina Guedes disse...

Vim conhecer o seu blog. Devo confessar que fiquei surpresa com a profundidade do texto. E mesmo sendo profundo não deixou que a dureza do tema tomasse conta do texto. Foi uma grata surpresa.
Volto para participar do seu blog!
Parabéns!!
Abraços

Eraldo Paulino disse...

É por textos como este que disponibilizas aqui que decidi te homenagear. Dá uma passada no meu canto e pega.

Espero que você entenda a minha ausência daqui, é que, como você também já disse, tem época que não dá pra bloguear direito.

Abraços!

Daniela Filipini disse...

Muitas vezes, criamos nossos medos. E nossa imaginação é mais forte do que a maioria das coisas. Adorei o post.

Crônicas do Cotidiano disse...

Oi Malu,

O prazer foi meu e digo o mesmo: volte sempre!
Bjkss

Oi Lys,

Prazer tê-la aqui também!
Bjkss

Oi Kellen,

É verdade... Éramos felizes e não sabíamos! Ohhh... Saudade da velha infância!
Bjkss

Oi Ela,Eu

A esperança é a última que morre...
Bjksss

Oi Elzira,

Mil perdões pela falha!Rs
E o prazer é meu em tê-la como contato!
Bjkss

Oi Ana,

Bom te ver também guria!
Bjkss

Oi Linda Sonhadora,

Risos... As vezes acontecia o mesmo comigo.
Bjksss

Oi Poliana,

È verdade... O medo reside em nós!
Bjksss

Oi Lays,

Igualmente...
Bjkss

Oi Lau,

Também ando ocupado... Continuo na torcida!
Bjkss

Oi Tartaruguinha...

Excelente find pra ti guria!!
Bjksss minha amiga.

Olá Ninna,

Agradeço a visita e volte sempre!
Bjksss

Oi Helena,

Quanto tempo... BOm te ver novamente e de fato o mal reside em nós!
Bjkss

Oi Vanessa,

É verdade... Amplitude e enigma - tudo no mesmo lugar
Bjkss

Oi Regina,

Prazer tê-la aqui no espaço!
Bjksss

Olá amigo Paulino,

Eu te compreendo meu amigo... Eu mesmo vivo de ausências!Rs
Abraço e bom tê-lo aqui

Oi Daniela,

É guria... Tens razão, mas as vezes o mal imaginário é bem real!
Bjksss e bom ter você aqui

Liss Sixx disse...

Poxa amigo, faz tempo que não posso por aqui tbm *__*
Eu acho primordial não se esquecer de que o mal não está somente nas outras pessoas como também dentro de nós mesmos. E acredito que acaba não sendo bom ser totalmente ovelha ou lobo, mas sim procurar o equilibrio...
Adorei o texto!

um beijo

Crônicas do Cotidiano disse...

Oi Liss,

Sim... O mal reside em todos nós! O importante é saber disso!
Bjkss

Mai disse...

Li alguns textos e este chamou-me a atenção. Escrevi algo assim, mas a tua escrita é impecável.


prazer tê-lo encontrado.

grande abraço e bom final de semana.

Danny Baioco disse...

Olá, tudo bom?
Achei seu blog muito interessante.
Comecei um blog tbm, se puder e não for pedir muito, de uma passadinha no meu?

http://cabecafeminina.blogspot.com/

Muuito obrigada e parabéns pelo blog!!!!

Anônimo disse...

É legal sermos realistas e sinceros com nós mesmos , e sabermos que hipocresia e mentira fica em nos . Ha que se ter coragem de admitir que a falha não esta fora + dentro de nos.
bjoo amei o texto

Anônimo disse...

É legal sermos realistas e sinceros com nós mesmos , e sabermos que hipocresia e mentira fica em nos . Ha que se ter coragem de admitir que a falha não esta fora + dentro de nos.
bjoo amei o texto

Carol Morais disse...

Nossa...eu viajei. Transportei-me para uma outra realidade e um curta passou pela minha cabeça. Real e ruim. Nem sempre o real é ruim, mas é real.
Belo texto!
Abraços, querido

Crônicas do Cotidiano disse...

Oi Mai,

Fico envaidecido com seu comentário... E a recíproca é verdadeira! Amei "o ataque das abelhas". No mais é um prazer tê-la aqui nesse espaço virtual!
Bjoo

Oi Danny,

Guria... Ri muito do teu espaço hein! E prazer tê-la aqui. Volte sempre.
Bjooo

Olá anônimo (pena isso),

Concordo contigo... E sigamos em busca dessa coragem de enfrentar nossos mundos e medos.
Bjoo

Oi Carol,

Real e ruim é sempre ilusório...
Bjoo minha querida

Sil.. disse...

Ô meu querido, não esqueço não hehehehe, é que meu tempo tbm anda em conta gotas, mas não te esqueço viu!

Qto ao belo texto, é bem verdade, que a gente vive rodeada de tantas coisas ruins...

Mas a Fé ainda alimenta a gente.

Um beijo

Diva L. disse...

Olá, meu querido!
Primeiro peço mil desculpas pela ausência, pois praticamente não tenho visitado os blogs. Final de ano é sempre muito complicado. Mas, estou de volta para acompanhar, comentar e indicar espaços agradáveis e enriquecedores como o teu.

Em tempo, indiquei Crônicas do Cotidiano para receber o Prêmio Dardos. Por esta razão, vim convidá-lo para retirar o selo que está disponível lá no meu cantinho.

Beijo grande e abraço na alma.

Diva L.
//salto15vermelho.blogspot.com

Brenda Gomes disse...

Parabéns pelo blog! Excelente reflexão. Concordo com você, acho que o mal que está presente no mundo nada mais é do que a reflexão de um interior desequilibrado(o famigerado equilibrio entre o bem e o mal) seja o de nós mesmos ou daqueles que se encontram ao redor.
Agradeço a sua visita, volte sempre!
Bjs

Crônicas do Cotidiano disse...

Oi Sil,

Te compreendo bem... Vivo isso ultimamente! Bom te ver novamente!
Bjkss

Oi Diva,

Que isso... Acontece e também vivo esses momentos de ausência nos últimos meses.
E obrigado pelo selo e pela indicação!
Bjooo

Oi Brenda,

Prazer em tê-la aqui no meu espaço! A casa é sua!!
Bjkss

Teresa Cristina disse...

Olá!! Mas que reflexão corajosa! Existe mesmo o mal dentro de nós e o Freud bem que apostava nisso o tempo todo, rsrsrs. Mas como eu sou uma irrevogável alma otimista, quando vem o mal em mim, trato de dominá-lo e tento transformar em outra coisa. Beijos querido!

Gaby Soncini disse...

Olá!

Muito obrigada pela visita e pelas palavras.

Venho aqui retribuir ^^

Grande Beijo.

Crônicas do Cotidiano disse...

Oi Teresa,

É verdade... Temos de dominar o mal que reside em nós!
Bjkss

Oi Gaby,

Grato pela presença!
Bjks