domingo, 20 de dezembro de 2009

O louco, o cachorro e a rua


Havia uma certa rua... A rua dos esquecidos, que se localiza na avenidade do desapego, na cidade dos infortúnios. Bom, nessa rua deserta e inóspita, dois personagens completavam o cenário. O louco e o cachorro. Apesar de diferentes tinham algo em comum - o abandono. O cachorro era coberto de pulgas, já tinha poucos dentes na boca e tinha um olhar triste e deprimente. O louco por sua vez, tinha um semblante bem diferente... Usava um chapéu de plástico na cabeça e um manto com cara de décadas... Ele falava em uma língua diferente, um dialeto talvez?! Não sei, mas o cachorro entendia. Talvez fosse a linguagem da miséria, própria daqueles que sabem o que é sentir a dor vazia da fome.

Nessa rua sem nome, não havia o som dos carros, eles haviam esquecido literalmente tal rua, afinal quem se importa com ruas desertas? Nem os traficantes com cara de "bonzinhos" se aventuravam em enviar aviões para tal lugar, afinal para que avião se não existe aeroporto?!

Esqueci de falar... Nessa noite fazia um frio desconfortável, e em dado momento, o cachorro e o tal louco se ajeitaram para dormir... O lençol com cara de décadas, encontrava uma utilidade naquele instante. E assim ambos adormeceram. Sem culpa, sem dor e nem ao menos certeza de acordar ou não amanhã!? Bom, isso nem o cachorro ou o louco sabiam - suas vidas estavam escritas em algum livro, mas o livro dos indigentes das grandes cidades... E assim em mais uma noite eles foram engolidos pelo silêncio dos esquecidos...

Aquela cena jamais saiu da minha mente... Me questionei qual era o meu papel naquele triste roteiro. Testemunha do esquecimento ou cúmplice do descaso?! Até hoje me recordo do morador de rua e de seu cachorro... Isso mesmo, do morador de rua e do cachorro. Pois com o tempo aprendi que o louco da história na verdade era eu... Ao me conformar com o silêncio dos esquecidos e por aceitar a fome dos abandonados. Os mesmos abandonados que hoje sobrevivem nas muitas ruas dos esquecidos. Que se encontram nas nossas cidades, mas que são apenas o pano de fundo de nossa pseudo "normalidade" cotidiana.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Síndrome 2012




Quem não se recorda das profecias feitas para o ano 2000? Se não me engano Nostradamus ganhou o Nobel do Caos (risos) nesse período, mas tudo não passou de especulação. Assim como ele, muitos outros afirmaram que o mundo acabaria e por fim... Nem bug do milênio ocorreu. Não bastasse esse fato, mais especulações surgem. Agora a moda da vez é a Síndrome 2012! Essa doença se caracteriza pelo triste hábito de sofrer por antecedência – a “habilidade” de morrer sem atestado de óbito (risos).

O cinema lançou um filme bem interessante... Nele o planeta terra é devastado (literalmente) e por fim algumas poucas pessoas sobrevivem. O grande detalhe é que o cinema (ficção) saiu das telas e entrou na mente e no imaginário de muitos. Não se pode negar que caminhamos para nossa própria destruição. Copenhague que o diga! Mais uma vez os líderes mundiais cruzam os braços e fazem vista grossa em relação a poluição do planeta. Até o presidente Lula falou bonito, parecendo ignorar que ele mesmo tem permitido a destruição da Amazônia! Por mais caótico que seja nosso panorama mundial, seria negligente determinar uma data para o fim, pois uma coisa é uma trajetória rumo ao fim. Outra bem diferente é determinar uma data com base em previsões antigas e até mesmo com a análise de “bacias d´agua”.

A grande verdade é que desde sempre o ser humano vem buscando prever e determinar as coisas. Será que a vida é tão ruim que buscamos sempre o dia de nossa morte? O dia do nosso fim? Nos anos 70 muitos se suicidaram. Outros fugiram para lugares remotos, pois acreditavam veemente que o mundo acabaria. Hoje pessoas aparecem em programas de TV, com uma conversa de que em 2012 naves alienígenas irão resgatar aqueles que estiverem aptos para uma nova civilização. E agora?! Será que terei de ir na polícia federal para tirar um passaporte interestelar?! Ou seria melhor comprar um submarino “sucateado” russo, para que possa sobreviver aos violentos tsunamis?

É viver como se fosse a última vez... Muitos já falaram, cantaram e até escreveram sobre isso, mas não custa nada relembrar! Não se preocupe se você vai estar vivo ou não em 2012. Viva o seu hoje... De que adianta sofrer por antecedência?! Você vai acabar infartando! (risos) e nem vai chegar em 2011. Não se preocupe se há ou não vida inteligente no universo... Seja inteligente e preserve o seu mundo! Se ame! Faça caminhada, tenha hábitos saudáveis, plante uma árvore, recicle, economize água... Temos tanta coisa para fazer e em vez disso ficamos preocupados com o dia de nossa morte.

O natal está chegando... Logo só restarão 02 anos para o tão esperado 2012! Então escolha viver o teu presente ou sofrer pelo futuro místico e incerto que o destino te reserva! E se possa dar uma dica: Meu amigo... Se você já está chegando na casa dos 50... É melhor fazer o exame de próstata, pois vai que o mundo não acabe em 2012... Isso sim seria uma tragédia.


Rockson Costa Pessoa

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Quando a terra engole o sol


É quando a terra engole o sol, que eu percebo que o tempo vai se esvaindo em sua elegância típica. Percebo que não aproveitei ao máximo as primeiras horas do dia e que mais uma promessa do tipo: “hoje eu termino isso!” não se concretizou. Quando vejo que o sol começa a “descer as escadas”, os pássaros fazem suas serenatas ao infinito, como que preces desesperadas ou pedidos para o dia que ainda irá morrer... É engraçado, parece que os pássaros cantam um canto triste e os homens, andam com seus carros barulhentos brindando o “astrocídio”. É, não há mais respeito pelas perdas das pessoas, tampouco pelas perdas dos pássaros...

É quando a terra engole o sol, que sujeitos “bem vestidos” se põe nas esquinas a espreita de jovens que querem ser “descolados,”e assim nasce mais um viciado. É nessa hora que moças jovens e bonitas deixam seus lares e buscam um "ponto" para conseguir uma grana fácil... Creio que quando a terra engole o sol, ela também tira de nós (seres humanos), o respeito e o amor pela vida... Pois é geralmente depois que o sol morre, que algumas dúzias de jovens aparecem crivados de balas e na carteira, nem uma carta de adeus... É nesta hora que tudo silencia, menos as ruas, que se agitam com seus carros, que disputam pedaços de asfalto e o som destes carros barulhentos, se confundem com as buzinas raivosas e desesperadas das avenidas... E no céu, fica aquele cheiro enjoativo de fumaça e nem adianta “cheirar” pó de café, pois você pode ser confundido com um “cheira cola” ou “cheira a lixo”.

É quando a terra engole o sol, que as pessoas se aglomeram nas mesas e afogam as mágoas de mais um dia atribulado... É nessa hora também que os amantes desfrutam o silêncio das coisas, e Parece que o tempo pára... Parece que as nuvens se demoram para seguir seu rumo... Parece que parte de nós vai morrendo e deve ser mesmo. Creio que nessa hora vamos perdendo um pouco de fôlego... E quando a terra começa a mastigar os primeiros pedaços do sol, as sombras de tudo que há, parecem se agarrar nas coisas e até em nós... Se penduram e se "prendem" em um desespero silencioso... Formam os retalhos de um adeus pacífico e necessário. Tudo isso ocorre quando a terra vai engolindo o sol, sem pressa e sem culpa. Uma areia movediça impiedosa que rouba a luz, para dar lugar a noite que sempre chega mais cedo do que queremos (risos).

assim as mãos se encontram e os corações esperam pela a lua que vem brindar o amor... Nessa hora também os homens passeiam com seus cachorros e alguns outros correm pelas praças com seus fones de ouvidos que fazem mal a saúde.

É quando a terra engole o sol... Que percebo que a vida é uma dádiva e que deve ser aproveitada com tudo que temos e somos. Hoje e amanhã a terra irá engolir o sol, mas nem todos estarão lá para ver o espetáculo. A verdade é que os seres humanos, tendem a ver as coisas negativas da vida... Aprendemos a apreciar os fatos ruins e com isso, gravamos só as tragédias do cotidiano... Deve ser por isso, que valorizamos tanto a morte do sol de todo o dia e jamais apreciamos o nascimento do mesmo, pois como já disse um certo alguém:

“Nunca desanime quando seus esforços forem em vão, pois até o sol ao nascer, dá um belo espetáculo mas,quase sempre, encontra a platéia dormindo! "

A verdade é que não há necessidade de chorar, pois só se pode nascer quando se está morto. E assim o sol segue em sua odisséia infinita de morrer para nascer mais uma vez. A grande questão é saber: Você vai apreciar a morte ou o nascimento do Sol? Sabe... Isso é uma questão de escolha e de hora (risos).

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

O importante é acreditar (? ! "")


... O importante é acreditar! Já dizia o profeta em algum livro esquecido... Esquecido?! Estranho isso me soa tão familiar... Quem sabe eu me sintameio que esquecido! Será que me colocaram em alguma gaveta hein?! (risos)

O importante é acreditar mesmo?! Mesmo quando o mundo parece cair em sua cabeça? Mesmo que os problemas venham como tsunamis?! Caraca... Deve existir uma linha tênue entre tolerância e masoquismo... Entre persistência e orgulho e segue a linha do equador infinita e imaginária... Se tem algo que pode ser dito nesse momento é o seguinte:

O CÉU É BEM AZUL!! Visto daqui debaixo (risos)...

Nem todo mal é necessário, mas alguns nos mostram caminhos novos - alternativas de percurso...

O importante é acreditar! Acreditar que mesmo no fundo do poço se possa descobrir diamantes... Acreditar que apesar das dificuldades a gente vai ficando mais forte e o melhor... Não precisa ficar verde igual o Hulck (kkk).

sábado, 7 de novembro de 2009

Só depois saberemos!


Só depois saberemos...

Se aquele amor dito eterno resistiu por 10 anos
Se aquele carro do comercial era bom mesmo!
Se aquele amigo era sincero de verdade
Se o segredo foi realmente guardado ou revelado
Se a carta chegou ao destino certo...
Se valeu a pena se sacrificar tanto...
Se foi bom ter vendido aquele objeto...
Se aquele conselho foi bom de verdade...
Se depois da curva há recompensa
Se quando chegar o fim... Vou ser reconhecido
Se tudo que vivi... Fôra realmente vivido!

O bebê que há em mim (risos)


Se tem algo que gostamos de dizer é isso: "Não deixe a criança que há em você morrer!"Ou... "Liberte a criança que existe em você!" E segue um livro de dizeres e saberes. Mas o que me incomoda, é o seguinte: Por que não falam dos bebês que fômos? Só querem reviver a criança e blá blá blá! Quero fazer uma homenagem ao bebê que há em mim (kkkk).

Se o bebê pudesse relatar algo, creio que seria isso:

Hoje meu mundo (útero) está atribulado... Acho que é um maremoto! Putz, se não fosse esse cabo de segurança (cordão umbilical), acho que estaria perdido...

... Algumas horas depois o bebê relata!

OH MY GOD!!! (para tentar demonstrar o drama do feto no parto)... Mayday! Mayday! Vejo uma luz muito forte, estou sendo sugado e pluft... Nesse momento o bebê tem seu primeiro "contato extrautereno"... Muitas pessoas dizem ter feito contato com seres de outro planeta... Relatam ter avistado seres verdes, com mãos esquisitas e com olhos grandes e assim segue a descrição... Na verdade isso é fruto de memórias do bebê (kkkk), posso provar! Segue o relato do bebê!

Depois que fui sugado pelo portal (canal Va... Vasco é um bom time gente)... Avistei seres de cor verde (roupa cirúrgica), eles tinham mãos grandes e brancas (risos) e olhos grandes e... Parece mentira! Mas juro que não tinham boca (devido a máscara)!! Quem nunca ouviu a tal frase abdução alienígena?! Pois então... Abdução é ser levado contra sua própria vontade por seres extraterrestres... Ou seja, todos nós já fomos abduzidos (FATO). Isso é o que dizem os bebês que existem em nós (risos).

Agora... Vou destronar mais uma verdade dos seres humanos, o tal: "Acontecimento ou fato marcante". Muitas pessoas afirmam que jamais esquecem do primeiro beijo, do primeiro porre, da primeira decepção amorosa, do primeiro chifre, do primeiro carro, do primeiro salário, da primeira festa e a lista é infinita. Mas sinceramente isso é mentira!! Pois a primeira experiência forte que tivemos foi no nascimento, e o bebê que há em você pode compravar (risos), veja!

Então enquanto eu olhava anestesiado para aquele ser horrível, eis que sinto um forte e terrível impacto em minha bunda (isso é que é abdução) e então começo a gritar e quando grito... Parece que sinto algo queimar no meu peito (o pulmão se contraindo), caraca não desejo isso nem para meu pior inimigo e então eu olho para aquele ser filho da... E começo a gritar e a berrar, na verdade eu queria era falar uns palavrões, mas a linguagem e meu léxico só vieram depois, porque senão... Eu faria miséria (kkkk). Quero abrir um parêntese aqui... Eu fico imaginando... Já pensou se o ser humano já nascesse falando?! Imagina o que se diria ao médico nessa hora?! Caraca... Acho que não faltaria médicos fazendo terapia (kkkk). Por isso, tudo que existe é importante, já pensou se os bebês já nascessem falando palavrão, dançando funk e tudo mais?! Seria um caos... Ainda bem que bebês nascem "puros", senão fariam tráfico de leite materno(risos).

E vocês acham que acaba por aí a saga do bebê?! Nada... Primeiro que ele já vem ao mundo com um nome, que as vezes não é tão comum! Nomes tipo: Rockson, Astrogilda, Tucson, Pajero e segue a lista! E se não bastasse esses nomes complexos, ele já chega com um signo e um tal ascendente! Caraca... Imagina esse ser em nosso mundo! Pior que ainda tem o teste do pezinho! Eu realmente acho que os bebês ficam longe da mãe assim que nascem, porque eles poderiam vir a tentar voltar para o útero, poxa... Você vivia de graça na barriga da tua mãe e nem pagava aluguel, e derrepente você nasce e já virá um nome para o governo e o pior ainda tem que chorar para lembrarem que o xixi e o bolo fecal, realmente existem e que te deixam assado!!!

Bom... Existem muitas coisas para contar, mas existem crianças na sala e não posso descrever o restante das coisas... Mas o que realmente importa é que não devemos esquecer os bebês que existem em nós! Claro que é legal lembrar da criança, mas antes delas... Existe um desbravador! Se Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil, se o homem pisou na lua e se teus pais descobriram que você bateu o carro deles... Caraca!! O bebê que há em você descobriu o planeta terra (kkkk), deveria existir um busto em sua casa, relatando a façanha que você já fez um dia!! E outra coisa muito importante... Vamos esquecer aquela frase machista que diz assim: lembre-se que você já foi um espermatozóide de sucesso! Caraca... Não se pode esquecer dos óvulos também! Por isso lembre-se que você já foi um espermatozóide de sucesso e que além de tudo isso, foi um óvulo bom de "pegada"! (kkkkk).

... Freud disse que as crianças que fômos, nada mais são que os alicerces da antiga Roma, então meu querido... Os bebês são as pedras de uma pirâmide!

Mensagem aos amantes


Se você tem alguém que lhe ama ao seu lado nesse instante... Aproveite!
Se esse alguém lhe faz sentir seguro(a), se jogue! Pule e deixe o amor dominar você!
Se aos beijos vocês chegam em casa... Então não se preocupe com as contas da água ou luz...
Se as brigas duram até quando um abraço é dado... Fiquem colados na cama e façam um pacto de paz.
Se os sonhos não são felizes distante dessa pessoa... Crie um mundo paralelo só para vocês...
Se ele(a) estiver triste, mostre o sorriso mais lindo e sincero, e ele terá luz...
Se existem muitos planos... Compre mais papel para rabiscar as coisas que pensas!
Se a saudade as vezes aperta... É porque o AMOR mora no teu coração.
Se o céu é mais azul ao lado dele(a), procures "corações nas nuvens, e encontrarás...
Se não existir dinheiro suficiente... Não importa AMOR é mais valioso que ouro nobre!
Se a estrada é mais tranquila... Dêem as mãos e aproveitem a vista...
Se terminar a jornada e só resta um apenas... Valeu a pena enquanto durou o amor...

... O importante não é amar ou ser amado, é demonstrar que isso é real (amor), em uma era cansada e fria como a nossa, é muito importante testemunhar que se pode ter alguém para uma vida toda...

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

O bonsai e Eu.


... Lá está o meu bonsai na janela do quarto! Tão pequeno e com um aspecto tão frágil, mas poucos sabem que ele esconde a força de uma árvore e que possui raízes muito resistentes! Bonsai... Faz pouco tempo que o tenho e aprendo a admirar cada vez mais esse pequeno "ser vivo". Não pela sua lendária história e nem tampouco pelo seu cárater enigmático, mas sim por ele parecer tanto comigo...

As vezes me sinto como meu bonsai... Me sinto tão frágil e pequeno, mas derrepente eu me lembro o quão forte eu sou por estar onde estou, pelas lutas que escolhi travar e com isso me percebo um "bonsai humano" (risos). Nunca fui uma pessoa normal, na verdade nunca quis ser comum - igual aos outros, se tem algo que levo a sério, é que somos únicos e devemos agir como tal... Fiz escolhas e hoje colho os frutos dessa escolha. Não nego que é ruim estar sozinho e longe de todos, mas assim como um bonsai, tenho aproveitado ao máximo minha solidão e minha "pequena" porção de terra (risos)! As vezes ele parece ser pequeno demais, mas aprendo com tudo que venho passando... Eu quero ser como meu bonsai, quero mesmo na minha pequinez, ser forte e valente... Pois o que importa é tua real essência, não as coisas que vivemos hoje! Pois podemos ESTAR passando por momentos ruins, mas o SER... Isso sim é importante! Hoje estou como um mato ralo e mal visto, sem valor algum, mas sou um bonsai, uma árvore com valor inimaginável...

Sinto dor as vezes quando Deus me poda... Quando ele vem e corta galhos e folhas de mim, mas se sofro é porque estou sendo observado e trabalhado, as vezes precisamos de uma certa "intervenção", para podermos aprimorar o que de melhor temos...

E vejo o meu bonsai na janela... E com ele, fica minha imaginação de coisas melhores, pois assim como ele, vou crescer mais e mais, e me tornarei algo com um valor incomparável.

Náufrago


As vezes você me sorri um sorriso repleto de dentes... Mas o amor que espero ver, parece querer se esconder de meu rosto! Seu rosto é tão radiante quanto um belo dia de sol, mas quando enfim a noite chega, só sinto o frio que da lua advém... Eu queria muito mais que essa magreza esquélida de amor, queria uma obesidade de sentimentos a tal ponto que eu "infartasse" de tanto amar, mas nem resfriado pego com o vento solitário que emanas à mim...

Dizem que cada um tem uma maneira e uma forma de amar e me dói que a tua seja tão discreta e elegante... Queria que me arrebatasse nos braços e que me roubasse para a terra da felicidade, mas mesmo com as malas prontas, vejo que não entendeste o recado meu...

Estou em uma ilha deserta... Já me embriaguei com os melhores vinhos que pude encontrar e com as garrafas vazias, eu envio bilhetes e pedidos de resgate para teu coração, mas dia após dia, meus olhos não vêem um navio passar no horizonte de minha vida... Sou um náufrago e tenho medo de morrer na solidão de mim mesmo...

Faço uma fogueira e nem o tal fogo da lenha pode aquecer meu coração gélido que espera pelo cobertor de teus braços e carinhos... Sinto saudade do sol de antes, do calor intenso que tínhamos ao estarmos juntos, mas são lembranças, pois a realidade hoje é a solidão, o mar e a distância que enfim existe entre nossos corpos!

Meu amor... Se avistares garrafas a boiar, não ignores esses pequenos gestos, esses detalhes inaudíveis, pois gritante é a saudade e enorme é a vontade de te encontrar para que resgates meu coração enamorado e solitário... Sou náufrago, mas ainda tenho capacidade de amar... O sal desse mar e o calor do meio-dia, não podem me transformar em um ser sem coração. Resistirei até quando puder aguentar, por isso... Não se demore em me resgatar para que enfim possamos estar em "terra firme" para sempre.

Mais um sonho para sonhar


Como Eu estou hoje?! A-P-A-V-O-R-A-D-O!! Sim, Estou apavorado... Tanta coisa para fazer e vejo que tudo se transforma em ruína diante de meus olhos! Mas não aceito me ajoelhar diante das dificuldades! Sinceramente não vejo saídas hoje, mas sei lá... Quem sabe aparece uma marreta e assim eu possa criar uma porta de escape!? A gente sempre gosta de imaginar a vida como um campo florido e maravilhoso, onde tudo é belo e feliz, mas na realidade as coisas não são bem assim... A vida têm tormentos e tribulações que nos paralisam, nos entristecem e por mais duro que tudo seja, devemos seguir e lutar e lutar e lutar...
O que eu mais quero hoje é forças para lutar e persistir no meu alvo... Que tal mais um sonho para sonhar?! Acho que vou fechar os olhos e fazer um novo esboço do que realmente quero para mim... As vezes as pernas cansam tanto e o coração se entristece, pois guerreamos tanto e as vezes os inimigos parecem se multiplicar a cada momento... Quantas vezes parecemos estar loucos por nossos ideais visionários? Quantas vezes parecemos remar contra a maré? Mas se acredito em algo... Acredito que tudo que é "suado" é valorizado... Hoje posso estar apavorado com tudo que tem acontecido, com as portas que teimam em ficar fechadas, com as pessoas que se recusam em estender a mão, mas há tempo para tudo e para todos... Hoje é tormenta a minha vida! Caí uma tempestade sobre a plantação da minha vida e vejo que as sementes que já começavam a germinar são arrancadas com a força da água, mas não posso fazer nada... Cabe à mim, esperar que a tormenta passe e que com o fim dela, eu possa vislumbrar um novo caminho...
Se me perguntassem o que é mais duro de ficar longe de casa... Eu responderia que é o medo de fracassar. O medo e angústia de realmente não ser forte...
Eu só quero mais um sonho para sonhar, mais um ideal para acreditar e um dia de céu lindo, para que eu possa compreender que assim como há dias ruins, com certeza há dias bons! Eu sinceramente não me vejo como um louco baratinado... Eu acredito que coisas boas irão vir após a enxurrada... Quem sabe eu perceba que em meus campos existam minérios mais valiosos que uma simples plantação?! Quem sabe não haja petróleo? Opaa... Já pensou posso até ficar rico (risos).
Eu só quero mais um sonho para sonhar... E tenho certeza que terei um sonho bom ao acordar amanhã de manhã e que poderei enfim, vislumbrar o que há de melhor para mim... Enquanto isso, fico sozinho e longe de todos, mas com a vontade infinita de enfim poder voltar com coisas boas e presentes de felicidade!

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Pra falar de amor


... Pra falar de amor não se necessita de uma "mente aberta", mas sim de um coração apaixonado! Falar de amor... Muita gente procura a receita certa do amor. O tempero especial, a fração exata, ahh... Se soubessem que ele surge no aleatório!
Não existe uma fórmula certa... Uma medida correta para se amar alguém! Quer saber como o amor começa?!
Primeiramente ele só vai iniciar quando você não se aperceber da presença dele! Deixa eu explicar melhor... Quando nós éramos crianças, nossos pais diziam que deveríamos dormir para que o papai noel ou o coelhinho nos deixasse os presentes ou agrados... O amor é discreto também. Ele não gosta de ser notado na chegada sabe?! Ele gosta de ser notado quando já ilumina nossa vida, nos deixando apaixonados e com aqueles corações nos olhos (risos). Infelizmente ele tem sido notado quando saí da nossa vida e isso é triste, pois nessa hora o mundo desaba e a ficha caí... Mas como eu dizia: O amor chega em silencio e quando nos percebemos ele se instalou em nossa vida! Ele entra e leva o cobertor e se instala no coração e para sair é duro... Porque ele adere no coração igual a um chiclete velho e aí só com muito choro (literalmente), para ele sair de vez! Geralmente o amor vem com a saudade, são amigos de certo e onde um mora o outro já se aloja também (me disseram que eles são do MSC - Movimento do Sem Coração), mas do contrário do MST, eles só "invadem" corações produtivos, afinal têm gente que nunca amou na vida... E isso é triste, afinal viver sem amor é triste demais =(

Eu já falei como o amor se instala em nossa vida e quando ele saí não é mesmo?! Pois bem... E como ele vive em Nós?! Todo mundo precisar comer para sobreviver não é mesmo?! O amor também precisa de alimento para sobreviver... Há muitos casos de amores que morreram e as pessoas não entendiam o porque da morte! Algumas pessoas diziam: Mas como isso foi acontecer?! Eles eram tão felizes! Outras diziam: Não posso acreditar, eram alma gêmeas! E assim vai indo... Infelizmente, algumas pessoas não sabem alimentar o AMOR e ele morre mesmo. Alguns sabem conquistar um grande amor, mas passada a conquista, esquecem de cuidar e manter uma relação e quando se percebem o amor morre.... E para piorar a saudade fica de "birra" e com o passar do tempo ela fica tão triste que vira solidão e se não tratar pode destruir um coração com suas lágrimas ácidas...

Da mesma forma que não há receita para conquistar o amor, não existe receita para alimentar o amor... Algumas pessoas entregam flores, outras escrevem cartas, há quem mande e-mails apaixonados, mais alguns ligam e conversam pelo celular, têm gente que dá apelidos carinhosos, há até quem briga para demarcar território! Percebem? Não há uma receita certa... Cada amor é de um jeito e gênio e cabe à você decifrar e entender o seu!

Ei Psiu...


Se você já tem um amor parabéns... Se ainda não tem, ele pode estar bem perto de você! Só não esqueçam de alimentá-lo, pois quando ele morrer, só lhe restará a saudade e por fim....

SOLIDÃO!

domingo, 1 de novembro de 2009

DEUS


Já falei de tantas coisas no meu blog! Já tentei falar de amor, de saudade, de vida, de sonhos... E percebo que nunca falei de DEUS! Se já escrevi, o fiz de maneira velada... Afinal a gente aprende que falar de Deus é meio chato (risos), digamos que não seja "politicamente correto", afinal em um mundo tão científico, não seria interessante ser considerado ignorante ou das "antigas".
O que falar de Deus?! Sinceramente não sei... Sei que ele criou o universo e tudo que nele há! E que desde os meus primeiros passos esteve comigo sempre... Deus para mim, é aquele Ser que me apoia enquanto tudo está perdido... Que me levanta quando estou caído e desiludido... Deus é aquela força que nos leva adiante, mesmo quando estamos com 0% de life (risos). Já tive momentos em que não quis acreditar... Momentos que achei estúpido acreditar que tudo que há, fôra criado por um Ser que não pode ser visto!? Sim... Já fui Ateu, incrédulo e tudo mais que se pode nomear, mas por mais distante que estivesse de Deus, eu sempre o procurava quando fazia uma prova, quando percebia que me daria muito mal (risos)... Ou quando simplesmente me sentia triste e queria desabafar com as paredes (depois de um tempo aprendi que ele estava muito antes da parede).
Podem achar o que for de mim... Podem me achar saudosista, ignorante, burro, idiota, religioso ou sei lá o que, mas não posso deixar de falar de Deus... De expressar minhas simples palavras para o meu Criador, pois depois que tudo passar é com Ele que deverei me entender e "acertar as contas".
Hoje observo que muitos se calaram... Hoje é feio falar de Deus! E afirmar que se acredita na existência dele é falta de etiqueta... A verdade é que Deus nos observa entristecido (acredito eu nisso). Pois por mais esforços que tenha feito... Continuamos tão centrados em nós mesmos... Somos auto suficientes, mas na primeira decepção queremos pular da ponte... Queremos ingerir drogas ou quem sabe afogar as mágoas em qualquer copo... Mas onde está a auto suficiência?! Eu ainda não vi macacos se suicidarem, talvez a gente tenha feito a involução... Deixa eu pensar! A gente veio do macaco, daí optamos pela plástica e coisa do tipo e conquistamos o status de Homo Bonitus e por dentro nos tornamos tão primitivos que matamos nossos próprios pais e filhos... E se há verdade na teoria do big bang, acho que ela ficou no nosso gene a tão ponto que aprendemos a explodir a toda hora e assim matamos por 01 real ou por um tênis nike! Hum... Isso é complicado! Deve ser por isso que não consigo entender essa tal evolução, esse tal big bang... Creio que meu cérebro é bem menor do que os chimpanzé, pois não consigo aceitar que tudo que hoje há... Essas complexidades sem explicação, seja mera causalidade. O efeito placebo, a cura de doenças incuráveis, ou o simples fato de crianças sobreviveram a soterramentos por dias e noites... Sei lá não consigo entender! Se Darwin pudesse ler isso, ficaria indignado com este homo burros, mas sou apenas sincero no que acho e isso é fato!
Não sei se escrevi o melhor texto de todos, mas tenho certeza que fiz minha dedicatória a pessoa mais importante que há... Pois quando tudo parecer perdido e quando todos me abandonarem... Não serão macacos que irão me ajudar, nem ao menos comprimidos que atenuarão minha dor... Mas Deus em sua maneira própria de se manifestar... Será comigo!

Pra você


Pra você escrevo as mais belas poesias

Discorro os desejos de um dia....

Te ter em meus braços enfim

Pra você declarou meu real desejo

Ter teu corpo como travesseiro

Te amar por inteiro...

Pra você quero ser companhia

Um amar sem despedida

Um abraço e simpatia...

Pra você quero ser futuro

Um amor de viaduto

Sermos nós – nosso produto (AMOR)

Pra você quero ser alegria

Ser gargalhadas e fantasia

Vamos voar qualquer dia??

Pra você quero ser Eu mesmo

Teu amor e companheiro

Ser o melhor de mim mesmo

Pra você... Quero ser sempre presente

Quero ser o cara mais contente

De ter como minha amada...

Minha princesa inusitada

Amo você

Não digo mais nada = )


Rockson Costa Pessoa

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Pacto de lobos


E os dentes afiados observo...
E neles não há nada belo!
Pois não há sorriso em vista
O que há é uma fome desmedida
A necessidade de sangue...de certo
De dilacerar sem critério
O que se puder destruir
São famintos e assim
Correm para atacar suas vítimas
E não há parâmetros em vista
Só se abate mesmo...
o que se põe à vista assassina!


Os inimigos de antes
Se unem na caçada
Já demonstram a "falsiada" união que se segue
Mas se pensam que sou lebre...
Já há muito me perdem!

São a prova que na vida....
A união assim se "casa"
Na necessidade de "falsas" causas
Que mascaram a realidade...
São conflitos e vaidade!
Sim...
Pura falta de verdade!


E os dentes escondem as fingidas línguas
Desculpas resumidas
Em falsos choros encenados
São textinhos decorados... acerca de tal "honra" defendida
São juízes de minha vida
Ah meu Deus... Que tamanha hipocrisia!

Mas a carne não pode ser atingida
Pois palavras não destroem nenhuma vida
E de certo nem a minha é tão "fina"

E eu pergunto agora:
Quem há de mais santo?
Se te julgas um puro e lindo anjo...
Que cante lindos versos!
Só não me venhas em protesto
Justificar tuas falhas de vida
Não sou tua "forma" de saída...
Para expiar teus pecados
"QUERIDA"...

Mas um dia o caçador vira caça
E nessas empreitadas "elaboradas"
A realidade enfim se mostra...
Um covil pode vir ser a cova
Dos tais puros e santos
Que me cercam agora...

Esse é o tal "pacto de lobos"?
Animais ferozes e loucos
Que atacam na covardia...
Se ajuntam em matilhas
Para dilacerar e terminar
Comuns e humanas...
Vidas

Perda de tempo


Vão-se segundos
Vão- se milênios
E nosso tempo a contento...
Desfragmentando-se em silêncio

As horas avançam
Os ponteiros mudam
Mas nosso tempo...
Ainda real e mera loucura

Se arrasta o tempo...
Não entendo o tormento
Dessa loucura das horas
Desse dormir sem demora
Nas cabeceiras de horas


Se perdem os minutos
Se acham problemas
Indefinição do sistema
Dos relógios velhos do tempo
Sinuoso baladar de convento
Nada mais, nada menos
É a simples perda de tempo

É apenas poesia


De que adianta palavras?
Se o que se sente já foi dito?
De que adianta gritar aos quatros cantos que se ama...
Se no silêncio do sentir, isso é gritante...

É apenas poesia...

Não adianta enfeitar, se o que importa é o coração que bate sincero
De que adianta correr mil maratonas se o destino que se busca chegar é um só?
Não me custa escrever palavras doces
Mas a doçura que realmente almejo... Se mostra tão longe.

É apenas poesia que se pode escrever...

Uma forma sincera de esperar pelo momento da chegada
Não adianta falar o que se pensa... As vezes vale a surpresa do abraço
O frenesi do beijo almejado... Isso não seria um amor por acaso?!

Eu prefiro escrever as poesias
Narrar em contos: a alegria, a tristeza e a tão sofrida...
Ausência que sente... A dor desse sorrir tão descontente
Pela falta que lhe cabe nesse verso... Pelo o colorir que um dia espero! Fitar em belos negros olhos sinceros....

O burrinho do Shreak é burro mesmo?!


... E aí Shreak meu amigão!?

Essa é a frase célebre desse personagem "inigualável"

Num mundo em que todo mundo quer ser "alazão", encontrar um burrinho, que mesmo sendo pequeno e incoveniente, se mostra feliz com o que realmente é! Isso é admirável...
O burro do shreak é um "piada". Fala o que pensa, resmunga, incomoda, é chato a onésima potência e tudo mais... Mas apesar de todas as suas falhas e defeitos, se pode encontrar inúmeras virtudes nesse personagem cômico. Eu gosto de salientar algo muito importante... A Auto - Estima! Em um mundo onde a aparência é mais importante que valores, encontrar alguém que realmente não usa máscaras é difícil... Hoje ficamos anoréxicos para ter aquele corpo de passarela. Malhamos e tomamos anabolizantes para ter aquele "corpinho" cheio de músculos perfeitos! Usamos cabelos das revistas e nos escondemos em roupas de marcas famosas...

Resumindo...

Viramos burros! Sim, burros, pois deixamos de ser o que somos (únicos) para nos transformamos em cópias de idólos, de capas de revista! Caraca... Por que é tão ruim ser o que é?! Por que a gente tem que se mascarar tanto?! É por isso que pergunto... O burro do Shreak é mesmo burro?!

- É burro por aceitar o que realmente é?
- É burro por aprender a lidar com suas reais dificuldades?
- Pra mim ele é uma lição, uma lição disfarçada em desenho...

Ele mostra de maneira hilária, que devemos amar o que somos! Ninguém é perfeito! Se pode malhar até ficar com um corpo majestoso, mas o que há dentro de nós, não se constrói na base de academia... E isso também não se disfarça e nem se pode esconder!

Um dia quem sabe, poderemos assumir o que realmente somos... Sem máscaras, sem maquiagens baratas. Mas enquanto tentarmos nos esconder, em meio a vaidade de uma moda passageira, seremos os mesmos "burros" que fingem ser o que não são, mas não podem negar sua real essência. Por isso... Se ame, se aceite! Afinal, você é cópia de um Ser Superior, logo tem sua beleza rara e única de ser humano...


Rockson Costa Pessoa

Sorria Apenas


Sorria...
Mesmo que lhe falte dentes
Sorria!
Mesmo que tudo seja tristeza aparente.
Sorria...
Para que haja alegria tão somente!

Sorria...
Por mais que fome sintas!
Sorria!
Nas mais certas monotonias...
Sorria!
Para que possas ter mais um fôlego na vida!

Sorria...
Por mais que lhe seja indiscreto.
Sorria!
Para que alcances o sucesso.
Sorria!
E assim terás o UNIVERSO

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Tributo ao fusquinha 81


... O primeiro carro! E junto com ele, a doce lembrança daquele dobrar a esquina (risos). Sim! Lá estava o tão sonhado prêmio, um fusquinha 81! Mal sabia Eu, que ele marcaria tantas coisas em minha vida e que de certa maneira me ensinaria muitas e muitas coisas também.A primeira coisa que aprendi com o fusquinha foi a seguinte: NUNCA COMPRE NADA NO ESCURO (kkk), mas tudo bem! Quando se é calouro em carros, sempre há margens para erros e nessas horas você acaba comprando um carro Pastel (só massa)! E foi assim que comprei meu primeiro pastel... Um fusquinha branco 81!Hehe... Já chegou até mim em “prego” de bateria, como que se tentasse dizer ou demonstrar que aquilo seria uma pequena prova do que veria a acontecer comigo (risos). A verdade é que muita coisa aconteceu... O fusquinha venceu uma crise de namoro (risos) e foi uma escola para mim! Me levou para muitos lugares e me permitiu aventuras mil! Ajudou algumas pessoas e se mostrou útil nas horas emergenciais. Claro que muitas pessoas (meus pais principalmente) não gostaram do meu investimento "kamikaze", mas fazer o que?! Não existe um planejamento rígido mesmo! E as coisas consideradas muitas vezes ilógicas, apresentam lógicas muito complexas. De certa maneira, o fusca nos marca... Não só pelo cheiro de gasolina que ele deixa na roupa (risos), mas porque é um carro enigmático. Uns dizem que ele é pop, porque nos lembra de forma inconsciente um útero materno, outros já afirmam que ele era um “Nostradamus veicular", ao salientar a importância das “curvas” nos carros de hoje. Não sei se tais motivos são reais ou imaginários, só sei que aprendi muita coisa com o meu fusquinha 81. Para mim ele marcou uma fase rica de minha vida! Rica em investimentos nele (kkkk) e rica em aprendizado e amadurecimento! Dizem que carro é como se fosse um filho, sendo assim o meu fusca foi um avô em fase terminal! O fusca necessita de muitos remédios (risos) e a toda hora deve comparecer no hospital (oficina) para aferir a pressão (limpar o carburador) e pegar remédios na farmácia (outros serviços que sempre surgem).Com meu carro aprendi o quão é Péssimo ficar no prego e ter um monte de gente te chingando (kkkk). Aprendi que é sempre bom andar com gasolina sobrando e que dependendo do local, o fusca pode sim vir a atolar (risos). Aprendi que quando se tem um fusca, você é sempre “coincidentemente” escolhido para párar em “blitz” (risos). Com o fusquinha a gente se vê obrigado a aprender muito sobre mecânica, afinal a qualquer momento ele “morre” e não tem lugar certo, nem hora pré-determinada para isso acontecer, logo... Sempre se deve ter o kit salva-vidas: alicate e chave de fenda (risos).Já faz tempo que o fusquinha se foi, mas ficaram boas histórias e aventuras que são próprias dos fusqueiros de plantão! Fica a lembrança das pessoas que pegaram carona em minha vida e até aquelas que me apoiaram no empurrar do meu velho carro... A verdade é que... Esse fusquinha 81, representa muita coisa para mim e foi uma escola em forma de carro! De todas as lições que tirei com ele... Creio que a mais importante, foi que: Existe momento para investir e momento para largar de mão. E isso se aplica em todos os aspectos da vida! Têm hora que a ferrugem vem e destrói um namoro,um plano, um sonho, uma meta, uma escolha e etc. E nós temos de ter “sangue frio” para avaliar a condição real da lataria da nossa vida e com isso decidir se: devemos continuar ou prosseguir.Tem hora que a razão tem de vier à tona e nos puxar para a realidade e assim a gente aprende que: ACABOU!! Já era! È partir e seguir adiante e não olhar para trás! Sei que é duro, pois a gente se fixa no investimento que se teve, mas há coisas que não tem explicação! Em um tempo em que todos queremos o carro mais potente e mais rápido, prefiro deixar uma lembrança saudosista do meu primeiro carro... Que mesmo enferrujado, desajeitado, problemático e enigmático, me ensinou muita coisa a respeito da vida e de mim mesmo!ERA FUSCA, MAS ERA MEU = ) Rockson Costa Pessoa

sexta-feira, 8 de maio de 2009

O Herói é Você!


... E ele vai para uma cabine telefônica, coloca uma cueca por cima da calça... É um pássaro é um avião (risos). O outro coloca uma roupa aperta de couro (moderno) e faz uso de um carro bem "estiloso" e curte uma vida noturna. Tem um que é meio "abobalhado" e vive jogando teias e assim vive pendurado pela vida. Há outro que depois de um episódio traumático se "blinda" e assim pode encarar a realidade. Tem um que fica verde de raiva (ainda falam que a gente fica vermelho de raiva) e cresce na dificuldade. Têm alguns que vivem em "quartetos" e nessa amizade se mostram fortes.

Existem heróis de carne e osso que já foram para longe... Tinha um que pilotava um carro todo domingo bem cedo. Era o herói dos brasileiros, mas infelizmente um dia... Ele mostrou que antes de ser herói era humano também. E assim nos deixou com muitas saudades. Como não deixar de falar de nossos pais?! Quantos sacrifícios tiveram de padecer... E olha que eles nem tinham capa com "superpodores", mas foram bravos e assim venceram todos os problemas... Para colocar a comida na mesa e ainda nos ensinar como "agradecer" ao papai do céu toda noite...

Tem um herói que é o mais forte de todos (coloca o Daileon e o satagons no chinelo) e ele sempre vence e não se cansa disso... Ele é eterno e tem vários nomes. Gosto do nome - DEUS e esse herói mais poderoso do Universo nos enviou outro grande herói que se fez carne... O Super Jesus Cristo.

Já relatei acima todos os grandes heróis... Mas eu gosto mais do último, sabe por que? Porque ele me ensinou que o verdadeiro herói sou Eu Mesmo... Pois eu tenho o poder do "livre arbítrio", porque eu tenho o poder de "mover o céu" com um simples golpe secreto - ORAÇÃO e porque eu sou mais forte que meus problemas, pois sempre tenho um DEUS para me ajudar...

Todo mundo tem um pouco do Super Man, as vezes a gente tem que ser discreto e assim a gente faz bem para o nosso próximo. Qual o brasileiro que não é vaidoso... E que não é louco pelo seu carro? Viu... Você tem um pouco de BATMAN também... E quem não paga mico as vezes e vive pendurado em dívidas por alguns momentos (HOMEM - ARANHA). E quem não queria ter um carro blindado ou uma roupa blindada para escapar de uma bala perdida... Viu o HOMEM DE FERRO não é tão fantasioso assim... E quem é que na hora do aperto, nunca se surpreendeu com a força que tinha e acabou crescendo? É não precisa ser verde para ser HULK.

Quem nunca quis ser um Ayrton Sena? Quem nunca quis ser o orgulho da nação? Não digo de ser um "herói" de Big Brother... Mas um herói que trouxesse uma felicidade verdadeira, nos ensinando que se pode superar desafios...E quem é que nunca agradeceu ou reconheceu os pais que têm ou teve? Quem nunca se admirou de ver esses "SERES" que na hora da dificuldade te ensinavam que tudo poderia melhorar? Que te davam umas palmadas e depois diziam que era pro teu bem... Que sempre falavam: QUERO DE PRESENTE TUA FELICIDADE... Esses são os pais e como não amar esses heróis.

Deus nos deu a capacidade para transformar o mundo... A capacidade de sermos heróis... Hoje todo mundo quer ser herói! Quem não queria ser indestrutível? Quem não desejou ter entrado naquela casa e ter salvado a pobre Eloá? Quem não queria ter impedido o acidente da GOL e o da TAM? Quem não queria impedir que... Naquele dia e naquela hora, aquela pessoa amada não tivesse reagido ao assalto? Todos queremos ser heróis... Mas o herói que podemos ser, não é indestrutível e nem tampouco vive eternamente como o Highlander... O herói que podemos ser, é o melhor de nós mesmos... É ter a coragem de acordar todo dia e ter vontade de viver... É ter a nobreza de aceitar que nem tudo é possível e ter a dura noção de que se é humano e mortal! O herói que podemos ser... Sabe, não é f'ácil ser herói sem super poder! Não é fácil ser herói, sabendo que um dia morreremos e não é fácil ser herói ao saber que as vezes a "mocinha" não ficará conosco! Mas se existe uma verdade que pode ser dita é essa: O HERÓI É VOCÊ então faça o melhor que pode ser feito e assim quem sabe se tornarás o herói de um povo...

SIMPLES POESIA


Existe poesia MASSOQUISTA:

...Me arranca essa pele
Me corta com tua gilette
Me faz chorar e ter febre...

Existe poesia DEPRESSIVA:

... Quero morrer em silêncio
Fugir dessa barulhenta desilusão
Dormir e não acordar...
Oh eterna decepção

Existe poesia ROMÂNTICA:

... Veja a lua emoldurada
E sinta o frescor de nossos beijos
O calor do meu abraço...
O contato do meu peito...

Existe poesia "SEM NOÇÃO"

... Fala minha uva
Deixa eu ser a raposa
E te dar beijo de língua
Popozuda...

Existe poesia de ADOLESCENTE:

... Amo minha vida
Porque (because) minha vida
É você...

Existe poesia POLÍTICA

...Vamos dar as mãos e seguir em frente
Me coloca como presidente...
Vai ser tudo diferente...

Existe poesia CULTA

... No reflexo desse nexo
No acaso do acaso
Encontre meu chamuscado coração
Pseudo-apaixonado...

Existe poesia até de ALIENAÇÃO:

Não quero estudar
Não quero trabalhar
Só quero viver
Pra te amar...

É existem tantas e tantas poeisas (risos), algumas sinceras e outras divertidas, mas a verdade é que tudo não passa de SIMPLES POESIA!

AMOR - NO MEU PONTO DE VISTA


Para mim amor é mais que doces palavras... Escrever é fácil, e se não se sabe escrever... Ctrl+C e Ctrl+V! Mas para mim amor é algo muito... muito maior! Para mim... Amor não morre! Sei lá... Adormece, se vai para longe do pensamento, mas não morre! Pois se morresse não existiriam as lembranças, as saudades e as memórias de tudo...

Camões falava que o amor era como uma tal chama... Sabe eu prefiro comparar com o MAR! Para mim essa coisa de fogo e chama parece em muito com paixão... Paixão essa sim acaba! Porque o que não é verdadeiro o tempo destrói... Assim como a cordão folheado, que no passo do tempo revela sua essência.

Amor... É como o mar... Eterno, grandioso, uma soma de fatores e aspectos.

Amor... Quem não gosta de falar de amor? De receber poesias? De receber cartas?... As mulheres amam as rosas e o jantar romântico... Os homens (segredo de estado).

Hoje amor é BANAL... Todo mundo ama, só muda a escrita, eis alguns exemplos: Te AMU...Te AMULL... T AMU s2... TI AMMUUL e por aí vai! A verdade é que todo mundo diz eu te amo, mas poucos sentem ou sabem a real essência do dito!

Não sou o DONO DA RAZÃO, mas posso falar pelo meu ponto de vista! Do que vejo, do que sinto e escuto... Quem dera se todos soubessem o que realmente é amar... Não falo do sexo, não fala dos beijos esquentados... Mas daquele querer que vai muito além do simples contato...

... Fico a observar o mar! E na dança eterna das ondas, consigo enxergar esse ato de amar! Essas idas e vindas... O mar para ser grande teve de se rebaixar e ficar abaixo do nível dos rios! Mas com essa humildade pôde receber água de todos e assim se fez grande! O amor da mesma forma... Se mostra verdadeiro na singeleza dos fatos! Não no presente luxuoso... Não na compra de um afeto! O amor verdadeiro se encontra numa simples troca de olhar... Numa palavra de carinho no momento certo e na eterna esperança de fazer feliz a quem se gosta!

Esse é meu ponto de vista... Camões teve o seu (risos) e todo mundo têm um...

Retorno para a praia e fico a admirar o mar! E aprendo com sua sabedoria milenar a cada momento... As águas podem secar... Mas jamais deixará o mar de existir!

O amor pode mudar a foto do porta retrato e pode mudar de destinatário no e-mail... Mas o que existiu no passado Fica... Como o extrato do cartão de crédito (demonstrando a farra na última compra), como a velha poesia guardada na velha gaveta.

As vezes reclamamos dos términos de relacionamentos, dos finais e tal! Mas a verdade... A verdade é que nunca é tarde para amar... Nunca é tarde para se recomeçar e buscar a felicidade... Shakespeare já havia dito: "Beijos não são contratos e presentes não são promessas". O grande segredo disso tudo... O mar nos ensina! É o de retornar para si mesmo! Quando penso na questão humana, vejo que a grande sacada é o AMOR PRÓPRIO... Quando a gente se ama, por mais que sofra, por mais que chore... Aprende que não é o FIM! Aprende que se o amor foi renegado, ele não perde a nobreza de ser AMOR... Se todos se amassem as coisas seriam bem diferentes... Mas nem tudo é perfeito (risos).

Se posso dar uma dica: Cuidado com o tal FOGO do AMOR do saudoso Camões, pois quem brinca com fogo pode se queimar (risos). Aprenda com o mar... Quem sabe ele não está para peixe nesta estação!? = )

Que cada um tenha um AMOR para recordar nessa vida... E que os amores ditos eternos, durem pelo menos 100 anos (risos).




Rockson Costa Pessoa

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Há uma linha...


Existe na sua vida uma linha bem esticada, não sei se de nylon, barbante, mas penso que seja imaginária como a linha do equador (risos).

Uma linha tênue que faz a divisão de tantas e tantas coisas...
Há uma linha que separa CORAGEM de IMPRUDÊNCIA.

Há uma linha que separa
MEDO de CAUTELA...
Ela distingue ORGULHO de SENSATEZ...

A vida é feita pro doses... Pitadas de aspectos que em cada medida, permite a gênese de uma característica...

O que separa AMOR de PAIXÃO? Penso que a mesma linha... E LOUCURA E NORMALIDADE? É... Nem tudo é visível, as vezes precisamos de uma lupa, um telescópio (risos), quem sabe assim possamos enxergar essa tal linha imaginária... Quem sabe se possa observar a linha do equador também! A verdade é que é muito fácil dizer que fulano é MEDROSO ou que é INTELIGENTE, o difícil é saber enxergar as nuâncias das coisas que existem ao redor de tudo...

O que não se pode esquecer... É que sempre existe uma certa linha... Que as vezes nos derruba, que as vezes nos corta e que já enforcou muitos...

A linha das coisas, o divisor dos aspectos existe, quer você queira ou não... Então antes de querer ser o HERÓI... Observe que muitas vezes o ladrão está armado e você só está usando tua capa de valentia! As vezes temos que estudar a situação... Sem demagogia ou supervalorização... A situação mostrará qual título pode ser usado para teu LIVRO DO MOMENTO!

Por isso se posso dar um conselho... Aproveite a linha que esticada está... Arrume uma cadeira e lance esse fio de esperança num lago bonito! E quem sabe você fisga um peixe de oportunidade! Hehe... Já que existe tal linha... Que ela possa servir para oportunidades e para trazer aquilo que se espera conseguir...

Afinal existe uma linha....
E ela permanece esticada em nossa vida. Um divisor de coisas e ações.... Um linha simplesmente

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Sexo dos Anjos


... Tudo perde o brilho com o passar do tempo! Não sei se pelo cansaço dos olhos ou pela perca gradativa de tudo... As coisas caminham na atomocidade de eventos! Como a velha calça que ganha tons opacos com o passar do tempo! Como o velho vitral da sala que alheio a tudo reflete com menos vivacidade o brilho das coisas... Será uma conspiração do universo? Será apenas um processo natural ou a fantasia leviana de querer envelhecer tudo e todos! Abrimos uma boca cheia de dentes e com olhos atordoados ignoramos as pequenas mudanças, retoques na verdade que a vida dá para tudo...

... Nas fotos observo que a calça não é mais viva com antes e aquela intensidade não se observa mais! Será que só a calça perdeu a majestade do brilho? Isso é algo que a "caixa preta" tem de responder e nesse vício de infortúnio e de fiscalizar o inapropriado é que as coisas caminham ao passo lento do mundo... Como o transeunte que vaga por vitrines e fachadas e os carros que se guiam cegos pelas ruas desertas.

... O velho vitral pode ser vítima da luz quem sabe? Afinal se pode culpabilizar o externo de nós mesmos! Assim se consegue o culpado idealizado... Quem sabe o opaco de tudo é uma luz que perdeu a intensidade, como um rosto que não esboça sorriso e como pele pálida que se refugia na escuridão.

.... O que sei é que, se eu fechar os olhos tudo perde o brilho de uma maneira ou outro e não importa mais a intensidade de estímulos! Confabular aspectos irrisórios é a mesmice de mente, mas quando não se tem o que pensar! Logo se busca questionar o sexo de anjos! É... Vou dormir antes que se levante outro questionamento de notório relevância... Mas será que as coisas continuaram a envelhecer quando eu dormir? Não poderia o relógio do tempo dormir também um pouco e descansar das coisas dos homens (risos), isso é sexo dos anjos mesmo e vou dormir quem sabe em meus devaneios encontre anjos a responder levianos questionamentos.

Rockson Costa Pessoa

quinta-feira, 30 de abril de 2009

"Queimar etapas"


Quem nunca quis queimar etapas? Quem nunca teve a angustiante vontade de abrir as cortinas do tempo e com isso tentar "espiar" o que o futuro nos reserva? Não nego que hoje tal vontade de conhecer o futuro se apossa de mim... Num misto de pânico e curiosidade! Não que queira dar minha mão para pseud-leitura e nem tampouco me espelhar em bola de cristal, mas queria saber os rumos dessa velha caminhada... Queria saber como serão meus filhos e a minha futura real aparência! Buscar compreender o significado da poeira que levanta em cada novo passo dado. O passado já passou e passa... De maneira relaxada e a tensão só se observa na eterna espera pelo novo que sempre teima em se atrasar...

Como será o amanhã e o que ele trará para mim? São tantos pensamentos, são tantos desejos que meu peito acelera... Mas a verdade é que o futuro é um eterno segredo e tenho que me contentar com isso...

Queria ao menos dar uma espiadinha (risos), nem que seja pela fechadura... É só me resta cerrar os olhos e imaginar coisas boas... Paz e felicidade, pois quem sabe desta maneira, possa desenhar meu futuro tão desejado. Cerro os olhos então e minha mente voa nessa minha busca desenfreada por realização

Quem sou.


... Verbalizar desatinos e buscar colocar amenidades no papel é algo fácil. Da mesma maneira que ocultar a face com uma máscara instigante!

Quem eu sou... Prefiro não comentar, afinal sou o mais suspeito de todos, logo responderia de maneira enfeitada sobre minha pessoa.Rabiscos e desenhos... A diferença se faz na mão de quem os cria! E na minha seria uma caricatura boa de se apreciar (risos), não haveria falhas e nem defeitos. E coloridas virtudes seriam notadas! Digo apenas meu nome... Esse não foge da realidade, é uma descrição fiel de mim, das minhas origens e está na certidão como prova irrefutável...

Num mundo de pseudo-beleza... É compreensível devotar qualidades que se acha possuir e ignorar defeitos certos de haver ter (risos)

Quem eu sou... Não cabe a mim descrever! Deixo os depoimentos de amigos que me conhecem, esses sim, podem expressar de sua maneira minha real imagem e identidade!A verdade que pode ser dita, é que poucos me conhecem... Não pela máscara, não pelo disfarce! Mas sim por me reservar o direito da discrição! Minha vida é um livro aberto, mas o idioma da página é desconhecido para muitos.

Quem sou eu...
Quem sou eu!
Quem sou eu?

Estranho a mim mesmo... Um dia alguém no outro um novo personagem! Não que possua várias faces, mas assumo os personagens que o destino me presenteia e represento cada um deles no teatro da vida...

Quem sou? Não importa... Importa é que me conheças! E assim dessa maneira possas... Me escrever um depoimento sem mentira pressumida. E assim quem sabe, eu ganhe mais uma pincelada na caricatura da minha vida...

Será que devotará minha real criatura? Ou apenas espelhará a desejada candura... Que todos almejam ter....

Quem sou...
(Só reflexão)

Rockson Costa Pessoa

Sutileza


Toques singelos
Encontros incertos
Estranheza charmosa de olhar

Suspiros profundos
Pavor moribundo
Espanto confuso de pensar

Olhares tingidos
Sorriso aflito
furtivo momento de pensar

Seda em tecido
Palidez de vestido
Tua pele em sensação de tocar

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Instrospecção


Um pouco mais de tempo...
São palavras, são momentos
Que preciso ter enfim.

Um momento de silêncio
Das alegrias e tormentos
Que a vida tem pra mim

São breves sentimentos
Um eterno descobrimento
Do que se pode neste fim

É silêncio e poesia
Um aprender por nostalgia
Dessa vida... louca vida minha

Olhos


Miro teus olhos
Reflexo tenho...
São apenas momentos
De fitar o que eu amo
Estranhos em abandono
Olhos tristes...
Por fim eu fito

Miro teus olhos
Um doce momento
Olhos vivos de lamento
Por de mim estar bem longe
Não me julgues leviano
Pois meus olhos também choram
No escuro... No ilusório
Tristes... muito tristes
Meus olhos

Miro teus olhos
Com uma saudade eterna
Um suspiro na caverna
Do desejo camuflado
Um misto de pecado
Por querer olhos tão belos
Um pesadelo que não nego
Sentir descompassado

Miro teus olhos
Sem desprendimento
Se é medo... Eu só lamento
E já cerro enfim minha vista
Saiu e parto da tua vida
Mas os olhos carrego comigo
Não de maneira física já te digo
Mas carrego na lembrança
Na saudade de criança
Dos olhos que em mim
Marcam para sempre
São espelhos reluzentes
De um passado bom que vivi
Se chorei ou se sofri...
Não cabe a mim responder
Pois meus olhos já o querem dizer
Nessa lágrimas que insistem em correr
Pela pálida face que fica
Como um presságio de saída
Tristes olhos....
Larguei da vista

Verso do chão


Da flor da terra
Brota sentimento
Ligeiro frescor de rebento
Nasce assim breve momento

Do campo brota
Saudade de vida
Pequenas paragens sentidas
Doce aroma de cor e de vento

Da terra que emerge a flor
Não mensão de ódio ou pavor
Há porém um despertar manifesto
Um acorde do universo
Força bruta que cega

A relva que cobre a campina
Desprende-se da colina
E até o além... Segue
Desperto do sono confuso
Um amante moribundo
Do triste fim que persegue

Toco nesta terra
Posso sentir o pulsar dela
Nesses estranhos fragmentos
São desejos e pensamentos
De uma semente lançada
Sou ferida na lava
Uma perspectiva inabalada

O Mar e areia


O mar ligeiro chegou na praia
Deixou a areia descoberta
E a beijou sem frescura
Um selinho de candura
Um amor mera loucura
Era o mar e areia nua

O mar correu para a areia
Como que com braços mágicos
Abraçou a amada...
Ondas e fantasiosas braçadas
Pareciam um dançar de bela valsa
A areia se entregou nas ondas
Das águas do revolto mar
Agora enamorados...
Era um eterno encontrar

O mar e a areia
selaram um pacto apaixonado
E no fim da tarde... O mar não se faz revoltado
Pois para a amada se prepara para o encontro apaixonado
E o mar silencioso dá os braços
Para saudar o encontro tão esperado


O mar e a areia
Amor e fantasia...
Não se sabe!
Mas que o mar beija a areia não há que duvida
Beijos enamorados... Como se fosse a primeira vez
Que se encontram apaixonados
No eterno ir e vir
Do saudoso e gostoso...
TALVEZ do mar do acaso

Vira-lata



Viro-lata
Como lixo
Não me deixo
Rotular nem por carinho
Minha raça...
Eu mesmo crio

Viro-lata
E mordo forte
Não me entrego por mero sorte
Afinal sorte é para aprisionado
Em fáceis dogmas do passado
Sou comum, mas sou letrado

Viro-lata
E sujo tudo
Rasgo os assuntos absurdos
Pois na minha lixeira cuido eu
Só porque eu sou plebeu...
Não tenho direito a passaporte?
Pois Andar em comum transporte...
Mas onde vais eu vou também

Vira-lata
Isso eu sou
Sou amante e sofredor
Mas pelo menos vivo
Não ando de laçinhos
E não me escondo em títulos
Sou uma mistura de sentidos
Que bom...
Posso ser tudo que sinto
Sem pedigree e sem carimbo
Sou eu de mim mesmo
Autêntico no espaço
Vira-lata....
Misturado

Sou eterno devotado
Do sentir-se especial
Não me tenhas por normal
Se não tua casa miro e tal
Me vejas por canino
Um inteligente cachorrinho
Que pode balançar o rabinho
Mas nem sempre é cordial

Mordo e mordo
Já disse e repito
Sou vira-lata e não gatinho
Eu lato e não mio
Por isso me deixa passar
E seguir o tino
Não te incomodarei nem um pouquinho
Viva tua vida e segue teu rumo
Pois tenho minhas latas
E isso me basta
Não viverei de mesada....
Minha boca uma sacola já rasga

O que é amar?


O que é amar?
Será jurar amor pra sempre
Sem se deixar levar...
Levar pelos caminhos oblíquos
Da vida em frente ao mar

O que é amar?
Será cantar canções na chuva?
Será comprar presentes em furtivas
Necessidades de estar...
Na cabeceira lustrosa do quarto
De quem se espera encantar

O que é amar?
Será chantagem barata?
Será aprisionar com belas palavras
Ou seria apenas fingir um ar apaixonado
Ser um peixinho apaixonado...
Ao soltar borbulhas de amor no porta-retrato

O que é amar?
Seria viver de esperar?
Esperar pela pessoa certa?
Com os mesmos sonhos e mesma coberta
Ou seria arriscar-se em fúrtivas descobertas
Na perdida e anônima noite...
Noite enluarada em seresta

O que é amar?
Será que sei?
Será que vem escrito em japonês...
Ou em língua alienígena
Será que tem gosto de salsicha?
Ou se vende em taberna clandestina
Não sei...

O que é amar?
Interessante pergunta
Só não vou pegar a bermuda
Porque não é tão curta a dúvida
Porque amar...
É para mim via dupla
Onde corações se encontram
Sem raiva ou multa

A flor e o escorpião


Um dia a flor encontrou o escorpião
Era um espinho e um ferrão
Que travaram uma luta
Um embate na escura
Calada e fria noite
Solidão

O escorpião picou a pétala
Esta se viu indigesta
Pela dor que logo sentia
O veneno lhe deu um tom meio cinza
Mas era uma pétala a mais que se desprendia
Vida

A rosa furou o escorpião
Este sofreu com o espinho
Que desferiu fatal golpe desatino
Pois cabeça não se troca
Assim o escorpião sofreu derrota
E morreu sem entender a moral da história
Pois a morte está na porta
Não existe negociar e nem volta


O frágil nem sempre é pobre coitado
E pétalas logo nascem ...
Mas os espinhos na verdade
Esses caem e se perdem
Na carne... Nefasta carne em que aderem
Causando dor e até morte...
Daqueles que valem da sorte

Cuidado escorpião
Pois até com teu aguilhão
Podes perder em combate....
Te parece insanidade
Mas é a dura realidade da c0nstatação
Pois o fraco na verdade
Faz uso....
De reparação

A flor e o escorpião
Duro e triste embate
Quem perdeu na verdade?
Não sei dizer ao certo
A flor continua no deserto
O escorpião...
Esse ao certo virou eterna saudade

Andarilho


Vago pelo mundo
Sem companhia ou bagagem
Estranho de viagens
Sigo meu rumo sozinho
Um andante em desatino
Andarilho

Viajo nos desertos
Sem guarda-roupa nem supérfuluos
Deixa pegadas na areia
Um errante de carteira
Carteira sem documentos e lenço
Um pedaço d sentimento
Andarilho

Transito nesses mundos
Enlouquecendo nos frios profundos
E me aquecendo em corações empolgantes
Não me chame pelo nome
Pois não existe nem apelido
Andarilho

Vago e assim vivo
Sem tristeza nem sorriso
Olhar sério e vou partindo
Já deixei um saudoso livro
Que me intitula com carinho
Andarilho
Não

Rosas

Sinto o cheiro das rosas
Rosas de todas as cores
Assim como velhos amores
Ficam pétalas de sentimento
Amores que se vão no vento
Amores que ficam no chão

Sinto o cheiro das rosas
Um frescor inebriante
Cores de diamante
Que riqueza alguma paga
São bonitas, lindas... Raras
Rosas e não se fala mais nada

Sinto o cheiro das rosas
Que plantei no peito
De noite no travesseiro
Choro por lembrar de todas
De todas que beijei a boca
Das rosas que enfim se foram
Eram lindas, vivas e moças
Rosas na vontade louca

Sinto o cheiro das rosas
Que agora já não tenho
amortizei nos pensamentos
Ah rosas que para longe ficam
Sentirei falta das carícias
De tais pétalas lindas e vívidas

Rosas...
Simplesmente lindas
Ficarão na minha vida
Como espinho impetuoso que implica
Implica em rasgar a carne macia
Do coração saudoso que chora...
Lembrando das belas rosas
Linda rosa da minha vida

terça-feira, 28 de abril de 2009

Céu

Já reparou no céu de hoje?
Já viu que beleza qúe se apresenta nesta noite?
Por acaso não vê esse tapete enegrecido?
Abra os olhos!
Sim...
Abra os olhos e veja
Não é o cotidiano que espreitas
Observas o mágico do acaso...
Párticulas que juntas compõe novo cenário
Do antigo e certo luar apaixonado

Contaste as estrelas hoje?
Ainda há tempo para tal
Não se preocupe com rugas ou com o mal
Que se esconde no escuro...
Nos recôndidos do teu muro
Não há espaço para medo
O belo tem seu preço
Mas se sinta emoldurado
No infinito do espaço...
Espaço sem frio ou medo vago
O luar que à você é dado
Sem preço nem pecado

O céu que lindo está!
Não me digas que não há
Beleza maior que esta...
Sentir o pavor das lágrimas certas
No frescor do vento que toca
No tremor da tua vista que embota
Com tamanha beleza da noite...
Um leque de estrelas dolores
Num infinito espeto de cores
Ah.. Que beleza negra que existe
Não arriscarei mero palpite
Pois não quero estragar o momento
Sem remorso nem arrependimento
Fico a fitar negra noite...
Um iluminar de amores
Amores que negros ficam

Observas a beleza?
A beleza do luar que se vê!
Estrelas no céu posso ver'
Poderia assim ficar até novo dia
Clarear com a luz que vem fina...
Apontando que o novo começa
Portanto já me enfio em coberta
Para lembrar na noite que fica...
Não quero luz nem cortina
Só quero a noite infinita
Aquela que de longe aprecia
Minha vã mera vida....

Que saudade é essa?

Que saudade é essa que tinge meu peito?
Roupa velha de guarda-roupa
Chamariz de pouco boca
Ah saudade....
Que arde no peito
Não me enfrentes pois tenho medo
De vazar meus olhos por teu efeito

Que saudade é essa?
Uma ligeireza na certa!
Não... Essa saudade é deserta
Um navio que perdido navega
Uma chama que arde em capela
Saudade, pura saudade...
Não sentir-te é falsa verdade
Mas por que?
Mas por que tanta verocidade
Não podemos conversar sem maldade?
Ah saudade...
Não me deixe enlouquecer em minha vaga sanidade

Que saudade é essa?
Torna a questionar
Um delírio ao se amar?
Não... É redomoinho acalorado
Um tsunami desalmado
Saudade....
Ah saudade...
Não me tenhas como culpado
Pois amar não é presságio
Amar é se emaranhar no cobiçado
Mas por favor saudade
Me deixe no teu armário
Nas prateleiras do inventário
do teu móvel do passado
Saudade enfim te peço
Dai-me a liberdade...
Não me tenhas por metade
Deixa eu seguir sem tristeza e sem maldade
Pois amor esse sim, quero ter de verdade.

Não me pergunte

Não me pergunte como vou
Afinal só vou indo
Sem loucura ou desatino
Sou errante e andarilho

Não me pergunte o que faço
Não sou novo ou desbotado
Apenas produto sem inventário
O usado e aprimorado

Não me pergunte o que sou
Não há descrição nem comentário
Sou um amante alucinado
Estranho de mim mesmo e obrigado

Não me pergunte do passado
Quem morreu tá enterrado
Sou presente incontestável
Dar-te-ei meu calendário

Não me pergunte....
Não me ignore
Sou o suspiro do que dorme
O sorriso depois que sofre

Longe do ninho

Onde estou me pergunta?
Estou a voar pela vida
Longe de casa e da família
Um passáro livre
Que segue sua trilha

Onde estou continua a pergunta?
Por acaso não entendes a minha aventura?
De voar em terras distantes
Em minha eterna busca...
De curar velhas mágoas
Conquistas futuras

Ainda não entendeu a minha labuta?
Então não sabes nada da vida
Afinal sou ave partida
Que se vê em pleno vôo de despedida
De abandono dos meus
Uma eterna ferida...

Onde estou era a pergunta?
Nem sei onde estou é a verdade dura
Longe do ninho...
Talvez voando em candura
Nem sei definar tal loucura...

Mas digo que estou a voar na altura
Na altura do desafio que é estar nesta aventura
Sentir-se longe de casa...
Viajar sem frescura...
No frescor de sentir a vida como
Limonada e fruta

Estou longe do ninho
Oh absorta e dura realidade
Amar agora é saudade
Voar enfim... Essa é minha cidade

Te esperei na madrugada.

Te esperei na madrugada.
Rosas na mão e uma luz apagada
Nada de sereneta...
Apenas eu na calçada

Te esperei na madrugada
Uma roupa legal e no rosto a barba
Para recordar do bom tempo...
De namoro em casa

Te esperei na madrugada
No absurdo silêncio da rua enluarada
Um sentimento profundo...
De sentir-me mais que nada

Te esperei na madrugada
As rosas murcharam e já não valem nada
Olhos molhados...
De chorar pela vã jornada

Te esperei na madrugada
Não apareceste nem na sacada
É engolir o pranto...
Chorar não dá em nada

Te esperei na madrugada
E já parto agora para casa
Só peço que guardes...
As rosas mortas na calçada

Falar das estrelas...

Não nego que a vontade de escrever a muito se foi! Talvez tenha ficado guardada em alguma gaveta da minha vida (risos), mas tudo bem – dá-se jeito para tudo, até para vontades e desejos...
Gostaria falar do abstrato e das coisas que agora não tenho. Coisas como essa vontade enorme de querer crescer e vencer... Falar dos sonhos que assim como nuvens não podem ser capturados por mãos humanas, mas podem ser vistos e admirados. Quero falar dessa vontade absurda que se apodera na calada da noite, vontade essa de escrever e buscar por meio de letra conjugadas, uma idéia que almeja o concreto.

Falar de estrelas....

Falar de estrelas isso consigo (risos), afinal tocá-las não posso, mas admirar... Isso com absoluta certeza posso. Dizem que as estrelas que hoje avistamos no céu, a muito já deixarem de existir, logo só avistamos a luz que uma vez foi emitida por elas! Isso é deverás interessante... Mostra que a idéia de se eternizar não é utópica... Eternizar! Quem não gostaria de se eterno? Uns se perpetuam nos filhos, outros por obras, outros por atos heróicos... Ainda tenho um longo percurso para pensar na forma que encontrarei para enfim me eternizar (risos), prefiro só emitir meus “raios de luz”, quem sabe um dia posso ser avistado (mas confesso: Espero não ser avistado após óbito).

Falar de estrelas....

O bom de falar de estrelas é que elas tem o toque sutil de clarear as noites, logo, meu quarto agora escuro pode se iluminar com as mesmas, nem que seja por um curto e breve momento. Emito raios apenas, sem a expectativa de reflexo! Falar de estrelas e não poder tocá-las, isso soa de maneira perversa, mas é o que me resta nesse meu universo terreno.

Ainda não há vontade de escrever, mas como estrela – cadente, escrevo de maneira ligeira... Sem pressa alguma de chegar em dado objetivo, afinal a estrela emite luz e entrega no passo do tempo o destino de tal investimento. Por isso, escrevo e já vou indo... Para onde vai tal escrita nem me preocupe, algum olho esse texto irá iluminar e que ele traga luz para um quarto escuro.


Rockson Costa Pessoa

terça-feira, 24 de março de 2009

Ferro e carne

Há muito atrás, num lugar frio e gelado, havia um menino que vivia num mundo de ferro... Ele um mero humano, dividia sua existência com máquinas de todas as espécies. Ele se sentia só e buscava uma companhia – um alguém para se sentir menos solitário. Abriu um velho embrulho e nele encontrou seu coração que batia de maneira vívida. Tirou um pedaço do coração e colocou numa máquina que achou por perto... Logo nasceu um amigo. Eram inseparáveis mas, por força do destino, apareceu a ferrugem... E esta se mostrou bem forte e logo a máquina endureceu e não pôde mais andar com o menino... O menino ficou triste, mas como prova de carinho deixou o pedaço de coração com o antigo amigo.
A vida do menino nunca mais fôra a mesma, agora já sabia o que era ter alguém do lado e precisava disso e já havia se esquecido de como viver sozinho. Voltou para o embrulho e mais um pedaço tirou... Encontrou uma nova máquina, mas essa era mais nova – ele não queria mais um encontro com a tal ferrugem! E mais uma vez foi feliz, e assim, experimentou coisas novas e a vida já lhe sorria... As vezes até esquecia que vivia num lugar tão frio e por esquecer esse detalhe... Um dia o frio foi intenso demais e quando fechou os olhos e se enrolou no seu velho cobertor, dormiu feliz e realizado, mas ao amanhecer do novo dia, descobriu que o frio intenso da noite anterior, fez com que o ferro do novo amigo, congelasse o coração dado... E agora já não havia mais vida. O menino se revoltou, não aceitava mais uma perda e não quis chorar, afinal estava viciado em ter alguém ao lado, precisava disso para viver agora e assim mais uma vez fez uso do embrulho...
Não sei ao certo... A história é muito antiga, mas dizem que esse menino teve inúmeros companheiros... E da mesma forma que descobria novas formas de amizade, descobria também o lado triste de perder alguém importante. Dizem que ele nunca chorou, nunca. Não que ele nunca quisesse, mas sim, porque no dia que mais desejou isso, não mais pode! Por que? Bem, um dia, após perder mais um amigo ele correu para o velho embrulho e lá nada mais encontrou, nem sequer um pedaço... Dizem que nesse momento ele quis muito chorar... Mas agora já não havia coração se quer para torná-lo humano... E assim o menino viveu triste... Pois agora não era nem humano e nem ferro... Era apenas um corpo gelado, numa cidade fria e escura.
Dizem que até hoje o tal menino vive em sua eterna busca... Não a busca por amigo, mas sim a busca por um mero pedaço de coração.




Rockson Costa Pessoa

sábado, 14 de março de 2009

ANÔNIMO TEMPO

Não escondo minha atração pelo tempo... Não sei se é uma forma de me privilegiar com o mesmo ou se é uma maneira de aceitar o fato da existência dele. Desde sempre somos regidos por esta força, algo tão intenso e profundo e que sem pressa agi sorrateiramente e as pegadas encontramos em nós mesmos.... Queria poder ser eterno e caminhar com Ele mas não é possível, então só posso eternizar esse viver, que se faz uma vez só.Não há fonte da juventude real, existem miríades em várias mentes. Naquelas que entenderam que juventude significa: felicidade plena e aceitação de sua natureza. Jogo então moedas na fonte de minha vida, esperando assim que o tempo seja brando comigo e que por alguns momentos se esqueça de minha existência... Ser eterno ou ser mortal uma escolha difícil, mas só nos resta a setença única e devastadora.Por isso gosto do tempo, não sei se ele se sente atraído por mim, mas de maneira camuflada, ainda prefiro o anonimato. Prefiro que ele cavalgue em seu cavalo para longe e que depois de um certo tempo, venha resgatar-me... O tempo, ele mesmo, justo juiz, que setencia nosso corpo e assim nos marca com seus intentos. Como um escultor que necessita constamente retocar sua obra de arte. O bom é que a alma, bem, essa amadurece sem cicatrizes, sem marcas nem rugas e sem datas ou números. Por isso cuido da alma para que está seja eterna. Meu corpo esse eu zelo, mas sei que ao dormir.... O tempo virá para retocar e dar mais um acabamento, um de muitos que ainda irão acontecer... No anonimato de nossos sonhos profundos e de dadas noites, ele vêm.... Silencioso e paciente, eterno em suas virtudes e qualidades. Que seja bom o tempo comigo e que façamos um pacto de paz. Para que, em dada esquina ele me toma para enfim eu poder ser eterno e livre, como as brandas águas que repousam serenas na fonte.

Rockson Costa Pessoa

quarta-feira, 11 de março de 2009

Os homens são mágicos…

Agora percebo que todos nós homens somos mágicos, afinal conseguimos disvirtuar realidades e enganar a nós mesmos com nossas vãs ilusões. Conseguimos vivenciar 3 realidades temporais: passado, presente e futuro e não obtemos sucesso em nos fidelizarmos a nenhuma delas. O homem é um ser tão ilusório que consegue viver de algo que não existe – o passado! Afinal quem me prova que ele existe? Ele é pretérito, mas por mais louco que pareça o homem (nós), conseguimos nos prender anos a fio em algo que não mais existe... É a memória é a cartola mágica e o passado virou o truque preferido de muitos...
Outra capacidade explêndida de nós seres-humanos é o poder de ignorar o presente, ou seja, de fazer desaparecer algo que EXISTE! Não falo de tele-transporte, mas sim de arrebatar o hoje e transformá-lo em nuvens de NADA... O homem tem essa habilidade, não sei se aprende na escola da rapidez da vida, ou se já nasce com esse talento surreal.
Por fim os seres humanos desenvolveram ao longo do tempo o DOM de prever o futuro e embaralhando suas cartas, encontram os AZ de tudo, infelizmente essa mágica sempre apresenta fraudes e logo são desmascarados pela realidade e aí o show acaba para nós mágicos... E por fim o que temos? Não temos nada... Afinal por querermos sermos os melhores mágicos do mundo, acabamos nos tornando péssimos malabaristas e deixamos as três bolas caírem ao chão... O importante é que o show tem de continuar e nunca é tarde para aprendermos a viver o hoje e entender que o que fica para trás não pode voltar e o futuro, bom esse deve ser esperado com paciência...

Rockson Costa Pessoa

Não seja como os cachorros

Era sempre assim, dobrava a esquina e aquele mesmo cachorro a me persseguir. Corria desesperadamente atrás do carro, mas logo ficava para trás. Eu achava engraçado e também não posso negar que me intrigava com tamanha “burrice” daquele cão.Ele deve ter corrido umas 20 vezes atrás do meu carro e só parou de correr, quando em uma noite de chuva fina e ele fechou os olhos e nunca mais abriu...Por muito tempo, sem saber ou imaginar, eu era como esse cachorro. Correndo atrás de coisas que não eram coerentes, e por mais clara que fosse a realidade, de alguma forma eu a ignorava e passava a correr atrás das coisas, uma busca infrutífera... E acabei que me tornei tão burro quanto aquele animal... Ainda bem que nunca é tarde para mudar e mudei.Ainda hoje, pessoas continuam a correr atrás de carros imaginários e perseguem coisas por um costume ou hábito nocivo.As vezes nos pegamos correndo atrás de “falsos amores”, pessoas que na nossa mente se configuram o amor verdadeiro, mas que na verdade não passam de uma paixão doentia.Podemos correr atrás de falsos amigos, que nos ignoram, que nos maltratam e que no fim... Nada mais são que colegas, somentePodemos correr atrás de sonhos infrutíferos e acabamos por criar uma realidade paralela, onde nem se vive o real e o imaginário só cabe na fantasia.Podemos correr atrás de preenchimento da alma, como se pudéssemos preencher um vazio de carência, com simples amores instantâneosPodemos correr atrás dos outros, sem ao menos sermos notados. Com isso passamos a nos rebaixar por idéias criadas por outros que adotamos, como aquelas que somos inferiores, ou menos importantes que alguém...Podemos correr simplesmente atrás de novidades... Buscando em cada novo carro um sentido para a vida, mas logo o carro vai embora e ficamos a ver não mais carros, mas sim naviosA verdade é que ao passar ainda hoje por aquela rua, me recordo daquele cachorro, que persistentemente fazia da perseguição seu objeto de trabalho... E me dói ver pessoas que ainda não conseguiram enxergar a verdade... Pessoas com potencial, com talentos e habilidades que se submetem a vidas de cachorros... seres inferiores que lidam puramente a partir de instintos.Hoje a noite, passou na TV que vai chover... Pedirei a Deus que ninguém feche os olhos para não mais abrir... Pois um cachorro morrer sem mudar um hábito, bem isso é esperado. Mas agora, um humano morrer tendo vivido uma vida de cachorro... Bem, isso é tragédia.


Rockson Costa Pessoa